Meu Perfil
BRASIL, Sul, Mulher, de 46 a 55 anos, Japanese, Cinema e vídeo, Gastronomia, utinaguti e novelas orientais



Histórico


    Categorias
    Todas as mensagens
     utinaguti
     o que eu acho
     filmes e novelas
     lugares
     musica


    Votação
     Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
     Kanji em madeira
     Twitter do Millôr Fernandes
     Cawaii - elas moram no Japão
     Rosana Hermann
     Alexandre do Lost in Japan
     gastronomia Marcelo Katsuki
     Lu na China
     Kiyomi em Yokohama
     Kuniyoshi Name - blog
     Elisa no Japão
     blog da Maria Helena
     alquimia do verbo
     Sobre Okinawa
     dicionário de kanjis
     blog de Alexandre Inagaki
     para estudar japonês
     Etiqueta japonesa
     sobre Okinawa


     
     
    ...:+< YUNTAKU - TIAMPURU >+:...


    FIM DO TÚNEL

     

    Comecei este blog em fevereiro de 2007.

    Aqui falo sobre:

    >> coisas de Okinawa, terra de meus antepassados;

    >> coisas do meu dia a dia;

    >> coisas da família que é composta de marido, filho, filha casada, meus pais, meus irmãos e suas famílias e demais pessoas com quem convivo ou convivi;

    >> falo de filmes que assisti, americanos, japoneses, coreanos...

    >> falo de doramas de que sou muito fã, japoneses e coreanos...

    >> não consigo viver tudo isso, sem música... 

    >> falo também sobre a internet que eu adoro... 


    Só que deu algum problema aqui... não consegui resolver...

    fui para um novo endereço:   

    http://tiampuru.zip.net/

     

    Tá muito difícil de continuar lá, mas sou perseverante, vou insistir...

     

     

    Visitem o novo endereço... 



     



    Escrito por eu mesma às 10:43:15 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    NÃO É O DINHEIRO, ESTÚPIDO

    Em 08/02/11 (JORNAL FOLHA SP), Nizan Guanaes comentou sobre palestras que fez em formaturas. Muito bom. Veja trechos do que disse aos formandos: 

    "... atitude quente é muito mais importante do que o conhecimento frio... 

    ...Acumular conhecimento é nobre e necessário, mas sem atitude, sem personalidade, você, no fundo, não será muito diferente daquele personagem de Charles Chaplin apertando parafusos numa planta industrial do século passado. 
    É preciso, antes de tudo, se envolver com o trabalho, amar o seu ofício com todo o coração. 

    Não paute sua vida nem sua carreira pelo dinheiro.

    Seja fascinado pelo realizar, que o dinheiro virá como consequência. 

    Quem pensa só em dinheiro não consegue sequer ser um grande bandido ou um grande canalha.

    Napoleão não conquistou a Europa por dinheiro.

    Michelangelo não passou 16 anos pintando a Capela Sistina por dinheiro. E, geralmente, os que só pensam nele não o ganham.

    Porque são incapazes de sonhar.

    Tudo o que fica pronto na vida foi antes construído na alma... 
    ...Não estou fazendo com isso nenhuma apologia à pobreza, muito pelo contrário.

    Digo apenas que pensar e realizar têm trazido mais fortuna do que pensar em fortuna. 

    Meu segundo conselho: pense no seu país. Porque, principalmente hoje, pensar em todos é a melhor maneira de pensar em si. 

    Era muito difícil viver numa nação onde a maioria morria de fome e a minoria morria de medo. Hoje o país oferece oportunidades a todos. 

    A estabilidade econômica e a democracia mostraram o óbvio: que ricos e pobres vão enriquecer juntos no Brasil. A inclusão é nosso único caminho. Meu terceiro conselho vem diretamente da Bíblia: seja quente ou seja frio, não seja morno que eu vomito. É exatamente isso que está escrito na carta de Laodiceia.

    É preferível o erro à omissão; o fracasso ao tédio; o escândalo ao vazio...

    ... Mas ninguém narra o ócio, a acomodação, o não fazer, o remanso (ou narra e fica muito chato!). Colabore com seu biógrafo: faça, erre, tente, falhe, lute. Mas, por favor, não jogue fora, se acomodando, a extraordinária oportunidade de ter vivido. 

    Tenho consciência de que cada homem foi feito para fazer história.

    Que todo homem é um milagre e traz em si uma evolução. Que é mais do que sexo ou dinheiro.

    Você foi criado para construir pirâmides e versos, descobrir continentes e mundos, caminhando sempre com um saco de interrogações numa mão e uma caixa de possibilidades na outra. Não dê férias para os seus pés. 

    Não se sente e passe a ser analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano, dessas pessoas que vivem a dizer: "Eu não disse? Eu sabia!". 

    Toda família tem um tio batalhador e bem de vida que, durante o almoço de domingo, tem de aguentar aquele outro tio muito inteligente e fracassado contar tudo o que faria, apenas se fizesse alguma coisa. 

    Chega dos poetas não publicados, de empresários de mesa de bar, de pessoas que fazem coisas fantásticas toda sexta à noite, todo sábado e todo domingo, mas que na segunda-feira não sabem concretizar o que falam.

    Porque não sabem ansiar, não sabem perder a pose, não sabem recomeçar. Porque não sabem trabalhar. 

    Só o trabalho lhe leva a conhecer pessoas e mundos que os acomodados não conhecerão. E isso se chama "sucesso". 

    Seja sempre você mesmo, mas não seja sempre o mesmo. 

    Tão importante quanto inventar-se é reinventar-se....

    ... Mas o mundo só vai querer ouvir você se você falar alguma coisa para ele. O que você tem a dizer para o mundo?"

     

    Texto completo no atalho da Folha de SP, mas tem que ter acesso próprio:

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mercado/me0802201121.htm



    Escrito por eu mesma às 12:41:32 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    sobre Alzheimer

     

    Recebi o texto abaixo, via email por uma amiga, que repasso a todos.  Porque um dia poderão pensar sobre isso. 

    por Arthur Rivin - O Estado de S.Paulo - 03/07/2010  

    Sou médico aposentado e professor de medicina. E tenho Alzheimer. Antes do meu diagnóstico, estava familiarizado com a doença, tratando pacientes com Alzheimer durante anos. Mas demorei para suspeitar da minha própria aflição.   Hoje, sabendo que tenho a doença, consegui determinar quando ela começou, há 10 anos, quando estava com 76. Eu presidia um programa mensal de palestras sobre ética médica e conhecia a maior parte dos oradores. Mas, de repente, precisei recorrer ao material que já estava preparado para fazer as apresentações. Comecei então a esquecer nomes, mas nunca as fisionomias. Esses lapsos são comuns em pessoas idosas, de modo que não me preocupei.   Nos anos seguintes, submeti-me a uma cirurgia das coronárias e mais tarde tive dois pequenos derrames cerebrais. Meu neurologista atribuiu os meus problemas a esses derrames, mas minha mente continuou a deteriorar.   O golpe final foi há um ano, quando estava recebendo uma menção honrosa no hospital onde trabalhava. Levantei-me para agradecer e não consegui dizer uma palavra sequer.   Minha mulher insistiu para eu consultar um médico.   Meu clínico-geral realizou uma série de testes de memória em seu consultório e pediu depois uma tomografia PET, que diagnostica a doença com 95% de precisão. Comecei a ser medicado com Aricept, que tem muitos efeitos colaterais. Eu me ressenti de dois deles: diarreia e perda de apetite. Meu médico insistiu para eu continuar. Os efeitos colaterais desapareceram e comecei a tomar mais um medicamento, Namenda. Esses remédios, em muitos pacientes, não surtem nenhum efeito.  Fui um dos raros felizardos.    Em dois meses, senti-me muito melhor e hoje quase voltei ao normal. Demoramos muito tempo para compreender essa doença desde que Alois Alzheimer, médico alemão, estabeleceu os primeiros elos, no início do século 20, entre a demência e a presença de placas e emaranhados de material desconhecido.    Hoje sabemos que esse material é o acúmulo de uma proteína chamada beta-amiloide. A hipótese principal para o mecanismo da doença de Alzheimer é que essa proteína se acumula nas células do cérebro, provocando uma degeneração dos neurônios. Hoje, há alguns produtos farmacêuticos para limpar essa proteína das células.   No entanto, as placas de amiloide podem ser detectadas apenas numa autópsia, de modo que são associadas apenas com pessoas que desenvolveram plenamente a doença. Não sabemos se esses são os primeiros indicadores biológicos da doença.

    Mas há muitas coisas que aprendemos. A partir da minha melhora, passei a fazer uma lista de insights que gostaria de compartilhar com outras pessoas que enfrentam problemas de memória: tenha sempre consigo um caderninho de notas e escreva o que deseja lembrar mais tarde.  Quando não conseguir lembrar de um nome, peça para que a pessoa o repita e então escreva.    Leia livros.        Faça caminhadas.     Dedique-se ao desenho e à pintura.        Pratique jardinagem.          Faça quebra-cabeças e jogos.     Experimente coisas novas.        Organize o seu dia.               Adote uma dieta saudável, que inclua peixe duas vezes por semana, frutas e legumes e vegetais, ácidos graxos ômega 3.                 Não se afaste dos amigos e da sua família.           É um conselho que aprendi a duras penas. Temendo que as pessoas se apiedassem de mim, procurei manter a minha doença em segredo e isso significou me afastar das pessoas que eu amava.  Mas agora me sinto gratificado ao ver como as pessoas são tolerantes e como desejam ajudar.      A doença afeta 1 a cada 8 pessoas com mais de 65 anos e quase a metade dos que têm mais de 85.          A previsão é de que o número de pessoas com Alzheimer nos EUA dobre até 2030.    Sei que, como qualquer outro ser humano, um dia vou morrer.           Assim, certifiquei-me dos documentos que necessitava examinar e assinar enquanto ainda estou capaz e desperto, coisas como deixar recomendações por escrito ou uma ordem para desligar os aparelhos quando não houver chance de recuperação.   Procurei assegurar que aqueles que amo saibam dos meus desejos.           Quando não souber mais quem sou, não reconhecer mais as pessoas ou estiver incapacitado, sem nenhuma chance de melhora, quero apenas consolo e cuidados paliativos.  

    ARTHUR RIVIN FOI CLÍNICO-GERAL E É PROFESSOR EMÉRITO DA UNIVERSIDADE DA CALIFÓRNIA 

    atalho do texto no Estadão:

     

    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100703/not_imp575669,0.php

     

     



    Escrito por eu mesma às 11:33:37 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



     
     

    POÇAS E POÇAS

     

     

     



    Categoria: lugares
    Escrito por eu mesma às 07:33:47 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



     
     

    POÇAS D'ÁGUA - MAIS IMAGENS

    Coleciono imagens em poças d’água.

    Esses reflexos no chão são efêmeros, duram quase nada neste verão de sol implacável e chuvas ligeiras e torrenciais.

     

     



    Categoria: lugares
    Escrito por eu mesma às 07:27:04 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



     
     

    HORÓSCOPO

    Na Revista Veja desta semana saiu a notícia de que está errada a interpretação dos movimentos celestes usada pela astrologia para determinar os signos de acordo com a data de nascimento.

    E, descobri assim, sem um aviso-prévio ou anestesia que não sou mais do signo de Libra, sou de Virgem. Eu tinha muito orgulho de ser de Libra, pessoa equilibrada e justa (a maledicência diz em cima do muro).

    E, agora José?

    Minha filha era de Sagitário e agora é de Escorpião. Meu filho era de Gêmeos, agora é de Touro. Só o meu marido se manteve no mesmo signo.

    É muita confusão para os astrólogos.

     

    Veja na Folha Uol, como fica o novo Zodíaco, com a criação de um 13º signo e as explicações das mudanças que ocorreram na posição dos astros sendo que o Zodíaco antigo havia sido definido há quase três mil anos.

    http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/860078-astronomo-defende-novo-zodiaco-veja-se-o-seu-signo-mudou.shtml

     



    Categoria: o que eu acho
    Escrito por eu mesma às 10:21:22 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



     
     

    DORAMA HOTARU NO HIKARI

     

     

    Assisti a muitas novelas mas, o estilo de dorama que eu gosto é o romântico,  leve e com alguma comédia. De todas as que vi, gostei de:

    a) Long Vacation  (ロングバケーション), com os atores Kimura Takuya  e Yamaguchi Tomoko.

    b) Beautiful Life  (ビューティフルライフ), com os atores Kimura Takuya e Tokiwa Takako.

    c) Anego (アネゴ) com a Shinohara Ryoko como a personagem principal.

    Vi mais ou menos recentemente,  Hotaru no Hikari (ホタルノヒカリ), com os atores principais Ayase Haruka  e Fujiki Naohito, que também é do mesmo estilo. Há a primeira temporada e a segunda temporada.

    As novelas acima são leves e não contém personagens carregados para o lado mal. Pra quem gostou das novelas a, b e c, eu recomendo.

    Alguns dos aspectos que HOTARU NO HIKARI contém:

    >> a história começa com o Butchô (部長) voltando para a sua antiga casa após o término de seu casamento. Chegando lá, leva um susto ao constatar que seu pai permitiu que a jovem Amemiya morasse lá. Amemiya gosta da casa porque tem uma varanda no estilo japonês (engawa  縁側) que dá para um jardinzinho no quintal. Porém, Amemiya tem muitos defeitos e um deles é que é muito distraída e desorganizada

    >> Amemiya adora se vestir confortavelmente (usar camiseta e agasalho que eles chamam de djaadji) e beber uma latinha de cerveja gelada, na varanda da casa, após cumprir algum trabalho.  É verdadeiramente estimulante o modo que ela faz “Aaah!” depois do primeiro gole

    >> o Butchô (chefe de departamento) é o chefe de Amemiya e no escritório de projetos de interiores, ninguém sabe que moram juntos

    >> há muitos jovens no ambiente de trabalho e dá pra ver como é o relacionamento entre eles e como vão se formando os casais nas empresas. Lembra muito a novela Anego.

    >> o namoro do casal principal. Embora morem juntos desde o início da novela, há pouco contato físico e beijo então, quase nada.  Um leve toque de lábios, a muito custo. E ela não consegue deixar de chamá-lo de chefe.

    >> a atriz principal lembra um pouco Drew Barrymore e o ator principal também é cantor.  Eu o acho meio magro e de pernas um pouco finas (e daí, né?) mas é uma gracinha também.

     

    Obs.: Os beijinhos (leve roçar de lábios) dessa novela contrastam muito com os beijos de novelas brasileiras.  Talvez porque chamem a protagonista de Himono Onna (干物女).  Expressão que eu não conheço mas, que é mais ou menos mulher seca, que não tem apelo sexual, não é desejada e não tem charme.   Se você leu o texto abaixo sobre  Por que Yuntaku Tiampuru,  vai entender que que posso chamar este blog de "himono burogu", também.

     

    Já comentei sobre a novela  Beautiful Life, aqui:

    http://nozomi.zip.net/cinema/arch2009-01-01_2009-01-31.html   e

    http://nozomi.zip.net/cinema/arch2009-02-01_2009-02-28.html

     

     

     



    Categoria: filmes e novelas
    Escrito por eu mesma às 10:17:00 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



     
     

    Entrevista com Ricky Martin na Revista Veja desta semana

     

     

    Assumir publicamente a opção sexual, acho que realmente traz paz à pessoa. Na verdade, não é importante sabermos o que as pessoas fazem nos seus aposentos íntimos e nem precisamos saber. Mas, a pessoa perante a sociedade ou é solteira ou tem alguém. Não deve ser legal ter alguém e dizer-se solteira e não poder sair junto livremente para fazer supermercado, ir ao shopping ou jantar fora e dar aquele abraço meio distraído, vez ou outra.   Se, mais pessoas  assumirem publicamente;  num futuro próximo, ninguém vai reparar mais esse abraço meio distraído.

     

     



    Categoria: o que eu acho
    Escrito por eu mesma às 10:14:23 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    Yuntaku Tiampuru - Por que?

     

    Comecei este blog, com o intuito de anotar as minhas observações, como se estivesse conversando com alguém, quando vi que é possível a mamãe estar com o mal de Alzhreimer(temos grandes esperanças que não e ela toma medicamentos), porque ela se esquece de muita coisa e como ela, eu também.

    O principal assunto seria o resgate da cultura okinawana que os meus filhos não prestam nem um pouco de atenção e meu marido conhecia muito pouco.

    Mudei o nome do blog várias vezes mas, por fim, juntei as palavras okinawanas  Yuntaku e Tiampuru que associadas não dizem muita coisa mas, isoladamente, significam, respectivamente:

    >> palavra depreciativa que significa conversa, conversador, falar demais;

    >> mexido ou mistura, há um prato famoso de Okinawa que chamam goyá tiampurú que mistura goyá(melão de São Caetano), tofú e ovo.

    Além da língua e cultura okinawana, escrevo também sobre novelas e filmes asiáticos principalmente do Japão e da Coréia e filmes ocidentais e outros assuntos que proliferam na mídia e algumas percepções de minha vida e de meus familiares.

    Também acho que tenho indícios de *DDA (distúrbio de déficit de atenção) porque me distraio muito, tenho dificuldade em guardar o nome das pessoas que acabo de conhecer, lembrar na semana seguinte de livros que acabei de terminar, filmes que vi. Tento aprender novas palavras estrangeiras e não gravo e assim por diante.

    Para completar, digo que quando vim ao mundo, alguns milhares de neurônios foram prejudicados porque o cordão umbilical estava em volta do pescoço e estava muito roxinha e nem chorei. Mas, dizem que usamos somente 30% dessas células nervosas e os neurônios sobreviventes têm capacidade de assumir a tarefa dos outros que desapareceram. Vai que os sobreviventes ficaram sobrecarregados e se recusam a cumprir a dupla tarefa.

    Fiz todo esse preâmbulo, somente para comentar sobre o blog “Yokohama The Great City” que citou este meu simples e humilde blog. Na verdade, fiquei muito envergonhada porque vejo muitos blogs lindos e maravilhosos, onde os mantenedores capricham na estética, na atualização constante e na funcionalidade visando a facilidade para os leitores apreciarem. 

    Eu mal consigo escrever. Mais de seis meses atrás fiz até um curso noturno para aprender a usar vários aplicativos. O curso era dirigido para quem quer entrar no mercado de trabalho nesse ramo. Nem consegui usar o meu aprendizado e a esta altura, já esqueci quase tudo. Fiz também um curso de fotografia para aprender um pouco sobre abertura, velocidade e luz para caprichar nas fotos.

    De tudo isso, avalio que o que me falta é um direcionamento ou meta. Onde quero chegar com o blog?  Estou sendo pressionada (por quem?) para cumprir alguma meta? Até porque, sei que quando preciso fazer algo, simplesmente faço e ponto final.  Metas causam ansiedade e estresse porque ficamos focados o tempo todo e não estou escrevendo aqui para me sentir ansiosa ou estressada.

    Taí a explicação de porque este blog é tão cinzento, sem atrativos e sem organização. Na verdade gostaria de ter organizado melhor. Com os assuntos melhor separados, mas, acho que vai ficar assim mesmo, por enquanto.

    Então, caros leitores peço desculpas por essa aparência e falta de uma melhor organização e também pouca assiduidade nas postagens. Ainda bem que os queridos leitores não ficam desamparados porque na internet há muitos  blogs maravilhosos com registros muito, muito mais interessantes.

    Quanto aos comentários eu realmente não peço porque aí não me sinto em falta com ninguém também. É coisa de oriental? Não se sentir em dívida com alguém? Mas, sinta-se livre, se quiser fazer um comentário porque aí conhecerei melhor as pessoas que lêem e conhecer pessoas é sempre muito bom.

     

     

    Veja no link abaixo, o blog  "Yokohama The Great City", da Kiyomi (é muito mais legal que este,  aliás incomparável) e fala de Kohaku Utagassem, SMAP a banda japonesa, do cantor Massaharu Fukuyama e muitos doramas.

     

    http://piggy-sakura.blogspot.com/

     

     

    Veja no link abaixo, mais informações sobre o prato “goyá tiampurú”:

     http://pecadodagula.blogspot.com/2007/03/goya-champuru-refogado-ao-estilo-de.html

     http://www.japaoonline.com.br/pt/receitas/goya.htm

     

    Obs. (*)  Alguns chamam o DDA também de DNA (data de nascimento antiga).  Ha, ha, ha



    Escrito por eu mesma às 10:01:30 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    poesia de Mário Quintana

    Para todos que lêem este blog, dedico um poema de Mário Quintana.  

    (Aliás não sei qual a diferença entre poema e poesia, pra ver como não entendo muito, mas são palavras para refletir)

    ou seja, não fique muito no computador, de dia veja os raios de sol e de noite veja o brilho das estrelas....  se não estiver chovendo, é claro.

    E, agora tem o tal do Ipad, onde as pessoas fingem que não estão no computador... dizem que estão vendo filme, que estão no shopping, na cozinha, no quarto ou que estão lendo um livro e ouvindo música, vejam só...

     

    POEMA:

    Seiscentos e sessenta e seis

    A vida é uns deveres que trouxemos para fazer em casa.

    Quando se vê, já são seis horas: há tempo...

    Quando se vê, já é sexta-feira...

    Quando se vê, passaram 60 anos!

    Agora, é tarde demais para ser reprovado...

    E se me dessem “um dia”, uma outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.

    Seguia sempre em frente... E iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas...

    Ao se findar um ano, prestes a iniciar um novo, é quando se ouvem frases comuns: 

    Como passou rápido! ;  ou Nossa, nem vi o ano passar...; ou ainda: Lá se foi mais um ano...

    Muitas destas frases revelam uma espécie de falta de controle sobre o tempo em nossas vidas.

    Algumas são pronunciadas com pesar, como se o ano tivesse passado por nós, sem percebermos, sem fazer nada significativo neste período de vida.

    A vida está tão corrida! – dizem outros, revelando que o tempo passou por eles, ao invés deles terem passado pelo tempo.

    quando se vê, passaram 60 anos! 

     

    No nosso buscador de todo o dia, aparecem muitos textos como se fosse de Mário Quintana e na verdade eu não sei se são...  

    Selecionei esse de um blog da UOL... não sei se verificaram... confesso que nunca comprei um livro de poemas dele e nem tenho um em casa para conferir  (só tomei emprestado de uma biblioteca).

     

    http://mais.uol.com.br/view/e8h4xmy8lnu8/seiscentos-e-sessenta-e-seis--mario-quintana-0402356CE4B92326?types=A&

     

     



    Escrito por eu mesma às 11:25:38 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    思想(しそう)は からっぽ

     

    (pensamentos vazios)

     

    Por uma série de fatores, não tenho tido vontade de escrever.    Estou lendo o livro Emma de Jane Austen.  Passei do trecho onde ela recebeu uma proposta do Sr. Elton.

    Noticiários da TV: 

    >> Saque de objetos e mercadorias em meio à tragédia anual de janeiro é a pior característica do ser humano.

    >> Como sempre, penso muito mal do Big Brother.  Mas, passou um fio de pensamento que talvez seria o caso de ver porque:   se ainda existe é porque deve ter algo de bom (não é possível), já houve tantas edições e as pessoas querem ir lá e virar celebridades, os participantes estão lá atuando e ao mesmo tempo deixando escapar o seu lado humano (mais miserável) porque é quase impossível atuar o tempo todo.  Nos tempos do império Romano, o reality show era ver  leões devorarem cristãos.

     



    Escrito por eu mesma às 08:08:03 AM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



    PROFESSORA PRIMÁRIA

     

    “Por conta do surpreendente desenvolvimento deste país, das transformações ocorridas nestes últimos tempos e do considerável esforço de iniciativa do governo, atualmente, as professoras do ensino fundamental têm os melhores salários no mercado.  E, por esta razão é a profissão mais almejada pelos jovens. Querer ser modelo ou jogador de futebol faz parte do passado, dos longínquos tempos do governo FHC/Lula...”  

     - brincadeirinha!

    >> Na verdade, vi na páginas da revista Veja da edição da Retrospectiva 2010, o que  Gustavo Ioschpe escreveu:

    “... Não será no pretume do pré-sal que encontraremos a luz do eldorado, mas sim no olhar curioso das crianças que vão diariamente às nossas escolas. Quando essa faísca é extinta por uma aula desinteressante e doutrinária, é um pouco do futuro do país que se apaga junto...”

    >> Acrescentando à essa notícia, sei de uma diarista que prefere trabalhar os cinco dias da semana fazendo faxina em apartamentos do que atuar como professora, mesmo tendo se graduado em pedagogia e ensinar, talvez oferecesse mais status que lavar e limpar. O salário do ensino público ainda não a atraiu, mas ela pode discutir filosofia, falar sobre Piaget, construtivismo ou Edgar Morin ao invés de conversar sobre big brother ou novelas.

    >> No meios de comunicação, os críticos do Governo batem na mesma tecla, que a educação deveria ser prioritária e blá blá blá...

    Bom, tem a notícia no atalho abaixo de que há um novo plano para igualar salário de professor aos de outros profissionais.... Quem sabe seja o primeiro passo para um dia vermos a novidade do primeiro parágrafo....

    http://www1.folha.uol.com.br/saber/846099-novo-plano-preve-igualar-salario-do-professor-ao-de-outros-profissionais.shtml

    http://www1.folha.uol.com.br/saber/846094-plano-nacional-de-educacao-tem-20-metas-20-sao-ligadas-a-valorizacao-do-professor.shtml


     



    Escrito por eu mesma às 09:51:08 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



     
     

    Disconnect to connect

     

    Recebi o vídeo abaixo, muito bacana.  Desconecte-se.

    As festas de fim de ano são um período para dar uma pausa à internet.  Fazer reflexões.    O que é melhor do que a comunicação  virtual?  um abraço caloroso e carinhoso, ficar junto das pessoas que amamos, sentir o aroma e saborear uma comida deliciosa, sentir a brisa refrescante ao caminhar à sombra de árvores, ver o céu estrelado longe de  barulho e postes de iluminação...  então dê uma pausa.... desconecte-se e conecte-se com tudo que é real...

     

     

     

     



    Categoria: o que eu acho
    Escrito por eu mesma às 06:37:57 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



     
     

    JANE AUSTEN 235º aniversário

     

    HAPPY BIRTHDAY!     "Semana da Jane Austen"

     

     

    No dia 16 de dezembro foi comemorado o 235º aniversário de nascimento da maior escritora em língua inglesa,  Jane Austen.  Ela tem muitas fãs na internet.  E  há muitos blogs oferecendo sorteios de prêmios e  brindes.

     

    Há muitas e muitas  discussões e debates também.  Pelo que li:  o livro mais famoso é Orgulho e Preconceito, em inglês Pride and Prejudice ou simplesmente P&P. Outra obra famosa é Razão e Sensibilidade, que em Portugal é Razão e Bom Senso ou em inglês Sense and Sensibility ou S&S.

     

    Qual o filme ou mini-série?   Eu achei maravilhosa a mini-série em 6 capítulos de Orgulho e Preconceito, com o ator Colin Firth como Mr. Darcy e adorei o filme Persuasão com o ator Ciaran Hinds como Capitão Wentworth.

    Qual o personagem masculino mais querido?  pra mim, Mr Darcy que começa orgulhoso e no final é mesmo o cavalheiro. O que o amor não faz?

    Qual a personagem feminina mais querida?  pra mim, é uma característica de cada uma.  A inteligência certamente de Elizabeth Bennet.  O romantismo de Marianne Dashwood.  A auto-suficiência de Emma Woodhouse.   A meiguice de Anne Elliot.   A sensatez de  Elinor Dashwood. 

    Qual o trecho "mais mais" de algum livro ?  Do que li, é a carta do Capitão Wentworth para Anne Elliot.

    É uma linda história de amor que irradia esperança.  Onde as pessoas  influenciadas por esse sentimento propagam aos filhos e amigos para que estes se tornem bons cidadãos e façam do mundo,  um lugar melhor para viver...   (bla bla bla???)

     

    Trecho da carta na obra Persuasão (em português de Portugal):

     

    “Já não consigo escutar em silêncio. Tenho de lhe falar pelos meios ao meu alcance. Anne transpassa-me a alma.

    Sinto-me entre a agonia e a esperança. Não me diga que é demasiado tarde, que sentimentos tão preciosos morreram para sempre.

    Declaro-me novamente a si com um coração que é ainda mais seu do que quando o despedaçou há oito anos e meio. 

    Não diga que o homem esquece mais depressa que a mulher, que o amor dele morre mais cedo.

    Eu não amei ninguém, se não a ti.

    Posso ter sido injusto, posso ter sido, fraco e rancoroso, mas nunca inconstante. Vim a Bath unicamente por sua causa. Os meus pensamentos e planos são todos para si.

    Não reparou nisso? Não percebeu dos meus desejos? Se eu tivesse conseguido ler os seus sentimentos, como creio que deve ter decifrado os meus, não teria esperado estes dez dias.  Mal consigo escrever... Uma palavra, um olhar será o suficiente para decidir se irei à casa de seu pai esta noite, ou nunca.”

     

    Tradução de Isabel Sequeira, achei o livro todo aqui neste atalho:

    http://www.scribd.com/doc/10183025/Jane-Austen-Persuasao

     

    Eu li Persuasão da Editora Landmark, bilingue.  E, eu que nada entendo de traduções, amei o livro e estava querendo adquirir Emma e Mansfield Park.

    No entanto, na notícia abaixo, descobrimos que uma tradutora viu o que muita gente como eu, não viu.  E, desceu a lenha nessa edição e na Editora Landmark.

     

    http://blogs.estadao.com.br/link/processada-por-denunciar/

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u714805.shtml

    http://wp.clicrbs.com.br/mundolivro/tag/raquel-sallaberry/

    http://janeausten.com.br/2009/08/persuasao-original-e-traducoes/

     

     

    E agora José?  Quero o livro ou não quero?

     

     

     

     

     



    Categoria: o que eu acho
    Escrito por eu mesma às 10:55:51 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]



     
     

    SISTINE CHAPEL

    Vale a pena ver  no atalho a seguir: http://www.vatican.va/various/cappelle/sistina_vr/index.html

    Há histórias de que partes da anatomia humana foram pintadas por Michelangelo Buonarrotti, no século XVI.

    Obtive do site acima (copiei e colei),  imagens do cérebro, pulmão, coração, tímpano e martelo, medula espinhal, tronco cerebral...  É só procurar...



    Categoria: lugares
    Escrito por eu mesma às 09:28:11 PM
    [ ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]